A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (09/04) um pacote econômico para ajudar a financiar a casa própria durante e após a crise do novo coronavírus.

O pacote contribuirá para manter o mercado imobiliário aquecido e ajudará tanto as construtoras imobiliárias quanto os consumidores que desejam obter financiamento para realizar o sonho da casa própria.

Quer saber mais sobre o pacote de auxílio que vai ajudar no financiamento da casa própria? Então siga a leitura!

Como é composto o pacote anunciado pela Caixa?

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, anunciou um pacote de estímulo econômico do banco no valor de R$43 bilhões em linhas de crédito que vão ajudar a financiar a construção de imóveis por todo o país.

De acordo com o executivo, a medida deverá beneficiar a construção de pelo menos 530 mil unidades habitacionais, muitas delas pelo programa Minha Casa Minha Vida.

Esse não é, no entanto, o primeiro anúncio de apoio da Caixa para a construção de imóveis após a pandemia do novo coronavírus. Anteriormente, o banco já havia anunciado pelo menos R$111 bilhões em recursos para bancar a construção de casas pelo Brasil. 

No total, portanto, são R$154 bilhões disponibilizados em linhas de crédito para financiar a construção de unidades habitacionais pelo país inteiro.

Até o momento, de acordo com Guimarães, cerca de R$35 bilhões desses R$154 bilhões já foram emprestados, e que 5,5 milhões de famílias serão beneficiadas pela medida, desde a possibilidade de comprar novas casas até as pessoas que trabalham direta ou indiretamente na construção dos imóveis, incluindo pedreiros, engenheiros, encanadores, vendedores de material de construção e outros profissionais.

Uma das condições especiais para o uso desses R$43 bilhões recém-anunciados é que as pessoas físicas ou jurídicas terão até 6 meses para pagar as prestações do financiamento, ou seja: se pegasse o empréstimo hoje, por exemplo, pagaria apenas no sétimo mês, que seria em novembro.

Em troca da medida, que salvará milhões de empregos e permitirá que empresas de todos os portes possam continuar atuando no setor, Guimarães afirmou que espera que não haja demissões por parte das companhias.

Em seu anunciou, ele observou que “isso de seis meses de carência nunca aconteceu e só reforça o equilíbrio entre o problema de saúde e de economia, que não deixa de ser social também, já que o objetivo é evitar demissões e falta de salário”.

Outras medidas da Caixa para ajudar no período

Além dos R$154 bilhões em linhas de crédito no total, a Caixa Econômica também ofereceu a possibilidade de pausar parcelas do financiamento habitacional.

Na medida, todas as formas de financiamento habitacional como do Crédito Imóvel Próprio (CIP) podem ter até 3 prestações suspensas por parte do consumidor. A única exigência é que os contratos pausados estejam com, no máximo, duas prestações atrasadas e que os clientes não estejam em uso do FGTS para pagar as parcelas (além de, no caso do CIP, ter pago pelo menos 11 prestações).

A pausa nas parcelas do financiamento pode ser solicitada pelo Aplicativo Habitação CAIXA ou pelo telefone ligando nos números 3004-1105 e 0800 726 0505 (opção 7).

Os interessados não devem ir até as agências da Caixa para evitar aglomerações e respeitar as restrições de distanciamento social, além do fato de que 70% do contingente da empresa está trabalhando em home office e as pessoas não conseguirão ser atendidas.

Pelo aplicativo, que está disponível para Android e iOS, basta que o consumidor clique na opção Solicitar Pausa e siga as instruções, digitando sua senha e informando seu número de celular.

Já pelo telefone, basta ligar e escolher a opção 7, seguindo as instruções que o atendente fornecerá a seguir.

Ações para o Minha Casa Minha Vida para ajudar no financiamento da casa própria

Além das medidas já mencionadas, o vice-presidente de Habitação da Caixa, Jair Luiz Mahl, anunciou que existem algumas medidas sendo preparadas para quem é do Minha Casa Minha Vida.

Segundo ele, além da possibilidade de pausar os pagamentos do financiamento em até 90 dias, será possível fazer o pagamento parcial das prestações, ou seja: quem não quiser pausar, pode pagar apenas uma parte da prestação.

Além disso, quem está construindo uma casa por conta própria, de forma individual, receberá uma vistoria a distância da Caixa durante o novo coronavírus.

A Caixa também vai operalizar o Auxílio Emergencial

Além de ajudar com medidas benéficas na sua operação de crédito imobiliário, a Caixa Econômica Federal também será a responsável por operalizar o pagamento do Auxílio Emergencial aprovado pelo Congresso.

O pagamento será de R$600,00 para os trabalhadores informais, autônomos ou desempregados que cumpram as condições exigidas (para as mães solo, o valor será de R$1.200).

Para conseguir o benefício, será necessário cumprir todos os requisitos a seguir:

  • ter 18 anos de idade;
  • renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa em casa (R$522,50) ou renda mensal total de R$3.135,00 por família;
  • não teve rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 em 2018.

Além disso, as pessoas precisarão cumprir pelo menos um dos requisitos abaixo:

  • ser Micro Empreendedor Individual;
  • estar inscrito no Cadastro Único até o dia 20 de março;
  • ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social;
  • não ter emprego formal.

Gostou das medidas que vão ajudar a financiar a casa própria? Então acompanhe nossa página no Facebook para se informar com mais notícias que sejam divulgadas!